Longe do Pulsar das Ruas…

Sem conquistar representação no Legislativo ou no Executivo o PSDB de Florianópolis perdeu a capacidade de interferência nas decisões sobre os rumos da cidade. É o óbvio, mas é necessário que se diga: esta incapacidade poderia não existir. Mesmo sem representação institucional, poderíamos ter alguma forma de participação no debate público, desde que o partido tivesse representação na formulação das demandas da sociedade civil organizada. Evidencia-se assim outro problema: a baixíssima inserção de quadros tucanos nos movimentos de base social (sindicatos, associações, entidades estudantis, movimento comunitário, conselhos).

Temos que ter em mente a divisa do manifesto de 1988: “Longe das benesses oficiais, mas perto do pulsar das ruas”. Foi para isto que o PSDB foi criado e este é o papel que deve cumprir. Papel que deve ser prioritário na atuação do Diretório Municipal, que é a instância mais próxima do “pulsar das ruas”. A ligação entre o projeto de sociedade e de nação do partido e a vida cotidiana dos brasileiros é tarefa dos militantes que se agregam no Diretório Municipal.

tucanos1

É necessário que o Partido saiba associar em seu trabalho a mais elevada firmeza de princípios com o máximo de vínculos e contato com a sociedade. Sem isso o partido não poderá cumprir seu papel de formação política do povo e muito menos sentir quais as aspirações e necessidades para os quais deve oferecer respostas concretas, firmadas no ideário social-democrata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s