Eficácia do governo brasileiro entre as três piores entre 60 países. Mas eles nem ligam…

Essa é para pensar.Segundo a matéria do jornal Valor Econômico, o Brasil cai da 38ª para 51ª posição entre 60 países no ranking de competitividade global elaborado pelo IMD, "uma das melhores escolas de gestão da Europa".Destaco estes trechos:"Para o diretor do Centro de Competitividade Mundial do IMD, Stephane Garelli, a razão central para esse … Continue lendo Eficácia do governo brasileiro entre as três piores entre 60 países. Mas eles nem ligam…

“Quanto custa o inchaço da máquina pública”, (do Correio Braziliense)

(Cristiane Bonfanti - Correio Braziliense - 28/11/2011) Com 38 ministérios e a incorporação de 221 mil servidores, as despesas da União com salários subiram 172% desde 2002. Segundo dados da organização não governamental Contas Abertas. Só em Brasília, no Executivo, entraram mais de 20 mil funcionários. Para acomodar tanta gente, a Esplanada dos Ministérios já não … Continue lendo “Quanto custa o inchaço da máquina pública”, (do Correio Braziliense)

“Quem puxa o gatilho”, por César Felício.

(Por César Felício - Valor Econômico - 03/11/2011) A crença na corrupção intrínseca da atividade política é um dos eixos que parece unir a humanidade em todo o planeta. Ela se sustenta em elementos concretos: nos sistemas democráticos, a competição eleitoral pelo poder torna o financiamento das campanhas um problema e nos sistemas autocráticos, cada … Continue lendo “Quem puxa o gatilho”, por César Felício.

“Lula para sempre”, artigo do historiador Marco Antônio Villa, n’O Globo

(Marco Antônio Villa - O Globo, 25/10/2011) Luiz Inácio Lula da Silva não é um homem de palavra. Proclamou diversas vezes que, ao terminar o seu mandato presidencial, iria se recolher à vida privada e se afastar da política. Mentiu. Foi mais uma manobra astuta, entre tantas que realizou, desde 1972, quando chegou à diretoria … Continue lendo “Lula para sempre”, artigo do historiador Marco Antônio Villa, n’O Globo

Obama rende mais ‘tuítes’ a Dilma que escândalos

(Fonte: O Estado de São Paulo, 15/08/2011) Presidente ganhou mais visibilidade na rede social em março, época que coincidiu com o pico de aprovação do governo Por: José Roberto de Toledo Passada a superexposição da posse, os dois picos de citações do nome de Dilma Rousseff no Twitter, em 16 e 19 de março, correspondem … Continue lendo Obama rende mais ‘tuítes’ a Dilma que escândalos

Contrato de aplicação do Enem tem aumento de 190% em apenas um ano.

(Por: Rafael Moraes Moura - O Estado de S. Paulo - 11/08/2011) Previsão de gastos saltou de R$ 128,5 milhões para R$ 372,5 milhões; documento, publicado no ""Diário Oficial"", inclui dispensa de licitação e prevê ""duas ou mais edições"" do exame; a partir de 2012, estudantes poderão pedir vistas da redação corrigida. Em apenas um ano, … Continue lendo Contrato de aplicação do Enem tem aumento de 190% em apenas um ano.

No Estadão: “De que adianta talento gerencial, se o projeto do governo não tem rumo?”

Gastar menos e gastar melhor (Autor: Marcelo de Paiva Abreu - O Estado de S. Paulo - 27/06/2011) As notícias das últimas semanas sugerem que o governo está ilhado e paralisado. Em política, a natureza também detesta o vácuo. Sucessivas crises políticas que põem em risco a brancaleônica coalizão governamental emergem em meio a marchas e … Continue lendo No Estadão: “De que adianta talento gerencial, se o projeto do governo não tem rumo?”

Valor Econômico: “Os desafios políticos da presidente técnica”

(Por Raymundo Costa - Valor Econômico - 21/06/2011) A nova coordenação política do Palácio do Planalto ainda precisa superar o ceticismo da base de sustentação política do governo, antes de se julgar pronta para enfrentar desafios como votar a reforma tributária ou ao menos sonhar em recuperar o imposto do cheque, o sujeito oculto da Emenda … Continue lendo Valor Econômico: “Os desafios políticos da presidente técnica”